Inicial

Doutora Sarjit Siddoo

FUNDADORA, VILLAGE HOSPITAL, PUNJAB, ÍNDIA E CENTRO EDUCACIONAL KRISHNAMURTI, ILHA VICTORIA, CANADÁ

 

EB: Que tipo de interesse você encontrou no Canadá nos últimos anos? As pessoas aparentemente estão lendo os livros de Krishnamurti. Você notou uma manifestação de interesse?

SS: Com certeza. Dificilmente víamos livros de Krishnamurti nas livrarias quando começamos, e agora podemos encontrar K até nas livrarias mais conservadoras. Agora, quase toda biblioteca tem pelo menos alguns livros de K.

Alguns anos atrás, Krishnaji pediu que eu e minha irmã Jugdis divulgássemos os ensinamentos pelo Canadá. Desde então, houve um aumento no interesse. Muitos acadêmicos, assim como leigos, têm pedido mais informações sobre K. Nosso maior problema é que o Canadá é um país vasto que se estende do Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico, e, no entanto, proporcionalmente, é um país de população muito pequena. Uma de nossas maiores preocupações tem sido descobrir como centralizar os ensinamentos no Canadá e torná-los acessíveis para o máximo de pessoas. Recentemente, fomos muito encorajados a encontrar pessoas vindo ao Centro na Ilha Victoria de lugares tão distantes quanto a Nova Escócia.

EB: Nos últimos vinte anos, você teve a oportunidade de estar em contato muito próximo com Krishnamurti. Você tem alguma observação sobre Krishnamurti, o homem, assim como sobre seus ensinamentos?

SS: Acho que seus ensinamentos são extraordinários, assim como sinto que o próprio homem era extraordinário. Por muitos anos, eu e minha irmã buscamos um “guru”. Havíamos lido muitas escrituras de diversas religiões, incluindo da que fomos criadas, que foi o sikhismo, assim como o cristianismo, hinduísmo e budismo. Eu costumava me perguntar se as pessoas iluminadas realmente existiam na terra em nossa era. Nossa pesquisa básica na Índia era ver se os santos existem agora. Se eles existem, então por que não conseguimos encontrá-los?

Foi nessa época que eu havia desistido e estava me tornando cínica com a coisa toda. Entrar em contato com Krishnamurti mudou isso. Definitivamente, mudou o curso de nossas vidas. Eu estava tendo problemas pessoais na época e descobri que, depois que minha mãe e meu pai faleceram, fui confrontada com coisas na vida que talvez não estivesse pronta para enfrentar. Nesses momentos, eu lia Krishnamurti. Ele dizia que quando lemos seus livros com atenção total, isso por si só já é uma meditação.

EB: O que foi mais significativo para você nos ensinamentos?

SS: Talvez o mais significante tenha sido o fato de ele ter nos forçado a buscar a salvação não no exterior, mas dentro de nós mesmos, a que ele se referia como a “Revolução Interior”. É verdade que ao longo dos anos o homem tenha buscado mudança no exterior, seja política, religiosa, social ou econômica. As pessoas querem encontrar um professor que instantaneamente leve-as para o Nirvana. K apontou que não há uma maneira fácil de encontrar a iluminação, é um trabalho árduo. Sinto que essa é a coisa mais significativa apontada por ele — olhar para dentro, não para fora.

É fácil entender tudo isso intelectualmente, mas a aplicação é uma grande tarefa. Quando estamos em crise, lendo K, percebe-se que a tristeza intensa, por exemplo, não é realmente por quem partiu, mas por quem é deixado para trás.

Krishnamurti deixou uma enorme contribuição para o mundo, especialmente neste século. Ele fala conosco na linguagem do século XX. Outros gigantes espirituais falaram em sua própria época, mas, através da interpretação, a mensagem real se dilui e é frequentemente tendenciosa de acordo com o intérprete. Com K, não é preciso interpretar. Tudo está disponível em suas palavras exatas — em livros, fitas de áudio e vídeos.

EB: O que você acha que será o futuro do trabalho de Krishnamurti?

SS: Bem, acho que é algo que irá aflorar. Haverá um período latente de trabalho árduo nos bastidores, por assim dizer. Então, se houver unidade e amor entre todos os fundamentos, uma grande energia poderá ser criada e essa energia cuidará do futuro.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: