Inicial

Juan Colell

FARMACÊUTICO, BARCELONA, ESPANHA

 

As vezes as coisas acontecem na vida sem motivo aparente. Foi isso que aconteceu comigo em 1965, quando minha mãe me convidou para comparecer junto a ela às reuniões em Saanen. Eu aceitei o convite sem saber exatamente o que isso queria dizer. Durante as palestras, era fácil fazer amigos e eu desenvolvi imediatamente uma amizade mútua com o Sr. Enrique Biascoechea, de Porto Rico. O Sr. Biascoechea foi o primeiro presidente da Fundación, posição que ele manteve até sua morte.

Enrique e sua esposa, Isabel, tinham uma amizade próxima com Krishnaji, e frequentemente o último os convidava para almoçar com ele. Em uma dessas ocasiões os levei em meu carro para Chalet Tannegg, onde Krishnaji nos aguardava em frente a porta principal.  O Sr. Biascoechea me apresentou a ele dizendo: “Esse é meu amigo Juan, um jovem de Barcelona, Espanha”. Krishnaji olhou para mim sorrindo e disse, em perfeito catalão (uma língua falada em uma pequena região no nordeste da Espanha e no sudeste da França), pegando-nos de surpresa: “Barcelona és bona si la bossa sona”. O que quer dizer mais ou menos: Barcelona é excelente se a bolsa faz barulho.

É difícil afirmar que minha vida passou por uma mudança, porque depende da referência que fazemos, mas não é exagero dizer que muitos desafios profundos ou incidentes surgiram durante as palestras de Krishnaji, ou quando eu conversava com ele, que sem dúvida afetaram minha vida.

Recordo-me de um desses acontecimentos alguns anos depois, quando eu e um amigo fomos ver Krishnaji. Fomos com muitos questionamentos e grande agitação interna. Krishnaji nos recebeu em um cômodo simples, e nos sentamos ao redor da mesa enfeitada com um pequeno vaso em seu centro que continha várias flores. Levamos um longo tempo para revelar todas nossas preocupações, enquanto Krishnaji observava o tempo que levávamos, até que Krishnaji, sem tirar seus olhos do buquê, disse: “Senhores, se vocês olharem para seus problemas e preocupações do modo como estão observando essas flores agora, seus problemas irão acabar”. Esse foi o fim de nosso encontro, mas até hoje essas palavras ecoam em minha cabeça.

Não consigo enxergar como minha mente seria sem seus ensinamentos. Não quer dizer que eu entenda profundamente o sentido da vida e que eu viva cada segundo sem qualquer sombra de condicionamento, mas também é verdade que a contribuição de Krishnaji e de seus ensinamentos em minha vida, o sentido lógico das palavras que esse amigo de toda humanidade disse, tiveram algum efeito em meu interior. Do mesmo modo, como a água não é a flor, mas contribui para sua beleza, seus ensinamentos me impulsionam para crescer em benevolência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: